PREFEITURA DE SALVADOR FIRMA CONVÊNIOS PARA TRATAR DOENÇAS RARAS

 

Prefeito ACM Neto exibe convênio para tratar doenças raras. Foto: Secom/PMS

– São aquelas enfermidades que atingem até 65 pessoas em cada 100 mil indivíduos, como a hemofilia, distúrbio genético que afeta a coagulação do sangue.

Pacientes com doenças raras, pessoas com deficiência física e intelectual ou que necessitam de suporte psicossocial passam a contar, a partir de agora, com a ampliação no atendimento, através do Sistema Único de Saúde (SUS), por parte de quatro instituições filantrópicas em parceria com a Prefeitura de Salvador.

A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), o Instituto Bahiano de Reabilitação (IBR) e o Núcleo de Atendimento à Criança com Paralisia Cerebral (NACPC) atuarão na modalidade de Centros Especializados em Reabilitação (CER II), habilitados pelo Ministério da Saúde para garantir o acesso a pacientes diagnosticados com autismo, síndrome de down e outros.

O Centro Nzinga de Atenção à Saúde Mental da Mulher e Família funcionará como Centro de Atenção Psicossocial. O contrato do convênio gira em torno de R$ 33,5 milhões anuais, dividido entre as quatro instituições.

Fonte: Jornal Correio*

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *